19 de maio de 2011

Adjetivo: grau superlativo

O adjetivo como qualificador do nome está em seu grau superlativo quando este se exprime em sua mais alta intensidade, seja de forma absoluta, seja de forma relativa.

1 Superlativo Absoluto:

O adjetivo no grau superlativo absoluto atribui uma qualidade em sua mais alta intensidade a um nome ou mais dentre tantos de uma mesma classe. O grau superlativo absoluto possui uma forma analítica e outra sintética, a forma analítica é construída por meio de advérbios de intensidade como bem, muito, assaz, mais, bastante, que são adjuntos ao adjetivo, intensificando-o. A forma sintética, simples, única, possui o sufixo -íssimo ou –érrimo em suas formações e uma série de formas eruditas, advindas do latim em sua essência.

A – Superlativo Absoluto Sintético

Florianópolis é uma cidade lindíssima

B – Superlativo Absoluto Analítico

Florianópolis é uma cidade muito linda.
Florianópolis é uma cidade bastante linda.

Dunas junto à praia da Joaquina, Florianópolis. Por William Lima
O grau superlativo absoluto sintético do adjetivo possui formas eruditas: agradável – agradabilíssimo; amável – amabilíssimo; amigo – amicíssimo; cruel – crudelíssimo; fiel – fidelíssimo; nobre – nobilíssimo; pobre – paupérrimo; sábio – sapientíssimo; simpático – simpaticíssimo.

2 Superlativo Relativo

O grau superlativo relativo traz um adjetivo intensificado que está relacionado ao conjunto a que pertence o nome. A intensidade, adjunta ao adjetivo por meio de advérbios, pode ser de grau superior ou inferior, mas, diferente do grau comparativo, não relaciona nomes entre si, pois, nesse caso, importa destacar sua intensidade na relação do nome com a classe a que pertence. Nesse sentido, nesse grau, dentre todos os nomes de uma mesma classe, o nome é qualificado como o maior, o melhor, o menor ou o pior, daí a nomenclatura “superlativo relativo”, pois a qualificação está no topo e esta qualidade é relativa ao conjunto, à classe. Portanto, se estivéssemos falando de alunos de um colégio, falaríamos, no superlativo relativo, do aluno mais estudioso ou do aluno menos estudioso do colégio; se estivéssemos, por exemplo, falando de restaurantes, falaríamos do melhor restaurante da cidade ou do pior restaurante da cidade.

A – Superlativo Relativo de Superioridade:

Exemplo: conjunto de todas as praias do mundo

As praias brasileiras são as mais belas do mundo.

Àguas de Jurerê Internacional, Florianópolis. Por William Lima.

 B – Superlativo Relativo de Inferioridade

Exemplo: conjunto de todos os estados do Brasil

Roraima é o estado menos populoso do Brasil.

Para o grau superlativo relativo também temos formas sintéticas para os casos em que o adjetivo for bom, mau, grande e pequeno:

Bom – O melhor de
Mau – O pior de
Grande – O maior de
Pequeno – O menor de

Nenhum comentário:

Postar um comentário